Boa noite! Quinta-feira, 12 de dezembro de 2019

NOTA DE REPÚDIO À PRISÃO DE BRIGADISTAS EM ALTER DO CHÃO

Postado em 28/11/2019 as 11:34:02
NOTA DE REPÚDIO

As organizações e movimentos sociais subscritos expressam seu REPÚDIO à prisão abusiva de quatro integrantes da Brigada de incêndio de Alter-do-Chão. Não temos dúvida de tratar-se de mais um caso de criminalização de movimentos sociais e ativistas ambientais, cuja liberdade foi violada com base em investigação nebulosa que não apresentou, até o momento, nenhum elemento de prova contundente que justifique a manutenção da prisão preventiva dos brigadistas.

Nós, amazônidas de berço ou por adoção, que militamos em defesa dos nossos territórios e da manutenção da floresta em pé identificamos que o latifúndio, o agronegócio, a pecuária e a mineração são os que realmente desmatam e matam as formas de vida na floresta.  Alter-do-Chão, no coração do Pará (estado campeão de desmatamento), é uma das áreas mais cobiçadas  pelos megas empreendimentos hoteleiros e condomínios privados. Esses setores, sim, grilam terras e devastam a natureza para negociar no mercado imobiliário. 

A tentativa de imprimir uma narrativa que vire o jogo a favor dos destruidores da Amazônia e criminalizar as ONGs, movimentos sociais e ativistas ambientais que historicamente se dedicam à luta pela preservação da floresta e de seus povos é um claro ataque dos adeptos do presidente Bolsonaro que precisavam repercutir a ofensiva bolsonarista contra as ONGs publicizadas desde a campanha eleitoral. Justamente uma semana antes de começar a Convenção da ONU sobre clima, espaço internacional para o combate ao desmatamento e queimadas, a criminalização dos brigadistas serve de factóide para desresponsabilizar o governo brasileiro pelo aumento de focos de incêndios esse ano.

A prisão abusiva dos brigadistas fere as normas do processo criminal e viola garantias constitucionais e direitos humanos. Sofremos violências constantes em nossos territórios. Mas, não vamos permitir que o AI-5 se instale no chão amazônico. Vamos seguir lutando pela garantia do estado democrático de direito, pelas liberdades constitucionais e pela preservação da floresta que é nosso abrigo, nosso lar. 

Brigadistas de Alter-do-Chão, Liberdade Já!

Santarém/Pa, 28 de novembro de 2019.

Sindicato dos Trabalhadores e Trabalhadoras Rurais de Santarém - STTR
Pastoral da Juventude da Arquidiocese de Santarém -PJ
União dos Estudantes de Ensino Superior - UES
Conselho Pastoral dos Pescadores da Arquidiocese de Santarém - CPP
Coletivo Juntos
Sindicato dos Trabalhadores em Educação Pública do Estado do Pará - SINTEPP
Terra de Direitos
Federação de Órgãos para Assistência Social e Educacional - FASE
Federação das Associações de Moradores e Organizações Comunitárias de Santarém - FAMCOS
Comissão Justiça e Paz
Projeto Saúde e Alegria - PSA
Movimento Tapajós Vivo - MTV
Movimento pela soberania popular na mineração - MAM
Coletivo de Mulheres Indígenas Suraras do Tapajós
Associação Indígena Iwipurãnga da Aldeia Borari de Alter do Chão 
Terra Mirim-Centro de Luz
Coletivo Juvenil Guerreiros da Amazônia de Juruti
Coletivo de Jovem Tapajônico 
Coletivo de Jovens Engajajós
Associação de Mulheres Agricultoras Familiares de Mojui dos Campos- FLORES DO CAMPO. 
Sindicato dos Trabalhadores Rurais Agricultores e Agricultoras Familiares de Mojui dos Campos.
Cooperativa dos trabalhadores Agroextrativista ? ACOSPER
Federação das associações de moradores e comunidades do assentamento agroextrativista da gleba lago Grande - FEAGLE
Associação de Mulheres Trabalhadoras Rurais de Santarém - AMTR
Associação das Mulheres Trabalhadoras Rurais de Belterra - AMABELA
Conselho Indígena Tapajós Arapiuns - CITA
Grupo Consciência Indígena - GCI
Fórum da Amazônia Oriental - FAOR
Sociedade para pesquisa e proteção do meio ambiente - SAPOPEMA
Associação dos Amigos da Inclusão Digital da Amazônia - INDIA
Projeto Puraqué de Inclusão Digital e Cidadania na Amazônia
Sociedade de Defesa dos Direitos Humanos - SDDH
União Juventude Socialista - UJS
Coletivo de Estudantes Negros Alessandra Caripuna


Fonte: Fundo Dema

Rua Bernal do Couto, 1329, bairro: Umarizal, CEP: 66055-080 - Belém/PA
Tel.: (91) 4005-3751 / (91) 4005-3755| E-mail: fundodema@fase.org.br
CNPJ: 33.700.956/0004-06