Boa tarde! Terça-feira, 07 de julho de 2020

Nova campanha da ASA para valorização das sementes crioulas

Postado em 29/05/2020 as 15:47:13

Primeira peça da campanha: As sementes crioulas representam diversidade, preservação e autonomia para quem as cultiva. No cenário da agricultura familiar, elas são protagonistas. #sementescrioulas #agriculturafamiliar. | Imagem: Divulgação
A sabedoria dos povos agricultores e extrativistas é uma das grandes riquezas culturais do nosso país. Há muito, através de uma guarda popular de sementes e de técnicas que aprenderam e desenvolveram em suas famílias, eles construíram um vasto banco espalhado pelas comunidades rurais, que denotam a nossa agrobiodiversidade. Essas sementes crioulas, adaptadas ao clima de cada região com o passar dos plantios, trazem consigo características de nomenclatura que são parte da identidade cultural das famílias agricultoras e seus locais.
 
São essas sementes que fazem parte da base alimentar das brasileiras e dos brasileiros. Segundo dados do Censo Agropecuário do IBGE, cerca de 70% da nossa alimentação vem da agricultura familiar. A fartura e a variedade da nossa comida, tão exposta nas culinárias típicas de nosso país, vem dessas sementes.
 
Apesar de fundamentais em nossas vidas, as pessoas moradoras das cidades costumam não se interessar muito pela origem da comida que consomem. Outros fatores, que não a origem, parecem ter tomado conta da escolha cotidiana, desde  disponibilidade e oferta contínuas, estética industrial e supostas praticidades. No entanto, esses fatores podem estar truncados e vêm junto de aspectos como tempo de prateleira, uso indiscriminado de agrotóxicos, transgenia proprietária e consequente diminuição das variedades.
 
Pensando nisso, a Articulação Semiárido Brasileiro organizou uma campanha de valorização das sementes crioulas que propõe resgatar histórias e construir novos diálogos com o ambiente urbano. É uma realização da ASA com apoio do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social - BNDES. Diferente de outras campanhas, as protagonistas serão as próprias sementes, que serão explicadas por suas relações com a alimentação saudável, a agroecologia e as feiras agroecológicas, o respeito social e ecológico, a agricultura familiar e as políticas públicas.
 
E por falar em políticas públicas, um dos papéis da campanha é divulgar a importância das sementes crioulas para o nosso futuro, atentando para a importância de estratégias que já existem através do Estado. A pandemia do novo coronavírus, que causa a Covid-19 (doença por coronavírus de 2019), inclusive, trouxe vários desafios relativos à saúde das pessoas. Um exemplo de como o Estado poderia atuar nessa urgência de saúde é o Programa de Aquisição de Alimentos, que, se retomado com vigor, poderia fortalecer a agricultura familiar comprando diretamente sua produção para entregá-la a hospitais, asilos, serviços de alimentação popular e doações.
 
A campanha - Esta ação de valorização já começou nas redes sociais da ASA (@articulacaosemiarido, no Instagram e no Facebook) e vai até o início de julho. Haverá ações também fora das redes, mas com todo o cuidado à situação da pandemia. Recomendamos também que você leia os conteúdos simultâneos que a ASA está publicando sobre as sementes crioulas e sua importância vital para a autonomia e a identidade do Semiárido. Comece por aqui:
 

Fonte: ASA

Link: https://www.asabrasil.org.br/noticias?artigo_id=11061&fbclid=IwAR1jeyPAMUTSbgatKwiULCPgPJC7ZclDeQWoeq2sFXImnNxTFIhnSt8ID_E

Rua Bernal do Couto, 1329, bairro: Umarizal, CEP: 66055-080 - Belém/PA
Tel.: (91) 4005-3751 / (91) 4005-3755| E-mail: fundodema@fase.org.br
CNPJ: 33.700.956/0004-06